Dia Municipal da Reforma Protestante será comemorada em 31 de outubro

Dia Municipal da Reforma Protestante será comemorada em 31 de outubro

Foi instituído na data de 31 de outubro em Lages o Dia Municipal da Reforma Protestante, graças a aprovação do projeto de lei 080/2017, proposto pelo vereador Jean Pierre Ezequiel (PSD), e a posterior sanção pelo prefeito Antonio Ceron (PSD). Uma sessão solene do Poder Legislativo também vai celebrar a data no dia 25 de outubro.


Em 2017, são comemorados os 500 anos da Reforma Protestante, movimento liderado pelo monge agostiniano Martinho Lutero na Alemanha, considerado um dos eventos fundadores da história moderna. Uma das práticas mais comuns da Igreja Católica da época era a venda pública das indulgências, pergaminhos que “perdoavam” os pecados do fiel.


“Foi um grande marco, um divisor de águas, Lutero pregou de maneira muito clara que a Bíblia é de acesso a todas as pessoas, não somente ao alto claro. Este foi um dos pontos importantes da Reforma Protestante, que também diz que seremos salvos pela fé e não comprando um terreno no céu”, comentou Jean Pierre.

 

Mais sobre a Reforma Protestante

 

No dia 31 de outubro de 1517, Martinho Lutero afixou 95 teses na porta da Igreja de Wittemberg, na Alemanha. Os textos recriminavam a deturpação do evangelho, a corrupção, o enriquecimento ilícito e a falta do celibato clerical. Também chamavam o cristão ao arrependimento, à fé na justiça, na graça e na misericórdia divina, e à livre interpretação da Bíblia, contrariando a ideologia apregoada pela Igreja Romana.


A Igreja Católica reagiu e a partir dali os cultos começaram a ser celebrados nas línguas nacionais ao invés de somente em latim e surgiram os seminários, que elevaram o nível moral e intelectual dos padres. Para conter o protestantismo ao redor do mundo, estimulou a criação de ordens religiosas como os jesuítas e os capuchinhos.


Do ponto de vista político, algumas nações como a Inglaterra tiveram autonomia em relação ao clero de Roma. Para alguns historiadores, a expansão do protestantismo ajudou a fortalecer o capitalismo na Europa, valorizando o comportamento crítico, individualista, aquisitivo e a competividade em contrapartida a Igreja medieval católica que condenava o acúmulo de capitais e os empréstimos a juros.

 

 

Fotos: Divulgação, via YouTubeNilton Wolff (Câmara de Lages)   


Everton Gregório - Jornalista 
Assessoria de Imprensa - camaralages@camaralages.sc.gov.br   
(49) 3251-5416