Questionamentos sobre o que o município tem feito para solucionar as enchentes em Lages

Questionamentos sobre o que o município tem feito para solucionar as enchentes em Lages

No pedido de informação 096/2017, o vereador Vone Scheuermann (PMDB) faz perguntas ao chefe do Executivo Municipal, prefeito Antonio Ceron (PSD), entre as quais se está sendo realizado algum projeto ou estudo para solucionar o problema das enchentes em Lages. A forte enchente que acometeu Lages no mês de junho, deixando várias famílias desabrigadas e em situação de vulnerabilidade, o que demanda ações a serem tomadas, justifica os questionamentos.


Além disso, Vone também indaga se as famílias que vivem em áreas de invasão, onde acontece grande parte das enchentes, serão realocadas a um local seguro, e se aquelas que foram retiradas voltaram aos mesmos locais de risco de enchente. “A gente não sabe se tem algum controle sobre isso, espero que a partir de agora a Defesa Civil identifique estas família para tirar desta situação”, comentou o vereador na sessão.


Vone também denunciou no plenário que existem casos nos quais as famílias que viviam em áreas de risco receberam novas residências, mas que as venderam em troca de carro ou motos, e voltaram aos locais de perigo. Da mesma forma, acusou políticos que prometem a estas famílias ligação de água e de luz em áreas de risco. “Isso é uma politicagem que faz o país estar como está, como fiscalizador vou atuar para que isso não aconteça mais”, disse.


O vereador Gerson Omar dos Santos (PSD) contou que nos dois últimos anos foram feitos debates em cima de projetos para contenção de cheias no município e que foi incluído um montante de R$ 2.5 milhões a Lei Orçamentária Anual (LOA) para este fim, além de uma emenda parlamentar de R$ 500 mil do deputado estadual Gabriel Ribeiro (PSD) para fazer um projeto amplo sobre as enchentes e prevenção às cheias.


 

“A topografia do município não é privilegiada na região do Caça e Tiro, mas com algo bem feito, podemos achar soluções como o desassoreamento do rio Caraha, com barragem de contenção dos cinco afluentes que desembocam neste rio, diminuindo as curvas do rio Caveiras, até mesmo desassoreando o Caveiras, com a retirada do lodo, enfim, teremos esta verba disponível para contratar uma empresa para realizar um projeto neste sentido”, apontou Gerson.

 

 

Fotos: Divulgação - Portal Revista Visão / Nilton Wolff (Câmara de Lages)

 

Everton Gregório - Jornalista 
Assessoria de Imprensa - camaralages@camaralages.sc.gov.br
(49) 3251-5416